quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Da necessidade de desmascarar 'professores universitários'






Me deparo com o seguinte depoimento ontem de uma pessoa que cursa direito:

Minha professora de sociologia veio com as seguintes declarações:

"Não existe verdade, apenas verdadeS"

"Marx foi um dos maiores filósofos de todos os tempos"


Olavo de Carvalho sempre alerta para o número de farsantes introjados nas universidades, públicas em especial, mas também nas privadas e confessionais.

O Olavo também sempre fala que é uma obrigação nossa DESMASCARAR na frente do restante da sala esses farsantes, essa gente BURRA que se passa por inteligente e que ainda quer vender suas teorias políticas pra pessoas em formação intelectual.

[Ele também conta relatos de outros alunos dele que fizeram isso e que os professores, assustados, lhes deram 10,0 pelo resto do ano letivo].

Nunca, em aulas que estive presente, um professor disse dois absurdos dessa magnitude. SE DISESSE, especialmente hoje em dia, eu DESMASCARARIA o sujeito na hora!

Primeiro lugar:

Se não existe "verdade" pra que diabos eu perderia meu tempo assistindo sua aula, seu pateta? E se "minha" verdade for diferente da sua? E se a minha verdade for o OPOSTO da sua? Posso jogar tudo que você fala (inclusive você) no LIXO?

Como alguém que se presta a "semear" conhecimento pode ser proponente de um relativismo tão radical?

PARVOS. NÉSCIOS. BURROS.

Segundo lugar:

Quem te disse que Marx foi filósofo? Nem ELE aceitava a pecha.

Marx está para a filosofia como Kant está para o Kama Sutra.

O que o Marx TENTOU (se conseguiu eu deixo pra você decidir) foi falar de ECONOMIA. Filosofia não.


Aí eu pergunto, são méritos intelectuais que levam uma pessoa dessa a dar aula numa universidade ou é lobby puro?


Não à toa a educação vai de mal a pior por essas bandas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

1. Seja polido;

2. Preze pela ortografia e gramática da sua língua-mãe.