domingo, 30 de outubro de 2011

Lula com câncer. Qual o problema em exigir tratamento via SUS?



Qual o problema de, à luz do câncer de Lula, 'exigir' que ele se tratasse no SUS?

Obviamente que não poderíamos esperar isso de ex-presidentes reaças que só atrasaram a vida do Brasil, mas agora do Lula trabalhador, visionário, astuto, carismático, pai dos pobres, por que não?

Por que não, se muitas vezes Lula disse (e a cumpanheira Dilma segue na mesma toada) que a saúde nesse nosso Brasilzão escandinavo beirava a perfeição ("quase perfeita" nas palavras dele)? Por que usar o hospital da elite paulistana e tucana?  

Lula não recomendou algo semelhante ao SUS para Obama?
Ou será que este reles blogueiro mortal clama por coisa deveras difícil ao pensar na coerência entre prática e discurso?

Lula é um "homem do povo", um metalúrgico que sempre enalteceu esta proximidade com os trabalhadores pobres. Não seria adequado agora ele gastar uma nota preta (ou melhor, uma nota afrodescendente) no hospital mais caro de São Paulo, onde apenas os ricos têm acesso. Eis a grande oportunidade para Lula demonstrar coerência e buscar os cuidados da rede pública hospitalar. Boa sorte, presidente (quer dizer, ex-presidente). Estamos com você nessa, orando por sua recuperação rápida, para que você possa logo retornar às suas atividades políticas que tanto têm feito pelo povo brasileiro (vide a qualidade do SUS como exemplo). 


***

Prossigo com o post (31/10):

Dizer que o SUS vai mal, ou melhor, constatar tal fato, não é o mesmo que dizer que ele é falho em todos os sentidos e em todas as suas ações, que nada funciona nem nunca funcionou 24 horas por dia. O SAMU, boa parte das vezes, funciona relativamente bem, só para dar um exemplo.

A questão não é essa. Sempre morei próximo de hospitais públicos, já dependi deles e sempre tive familiares trabalhando dentro deles. E esse tipo de situação ou de conhecimento não pode ser mensurado pelas estatísticas, porque muitas vezes sequer são registrados, pequenos desvios, comentários arrogantes, "jeitinhos" aqui e acolá. A lista é infindável.

Quando clamo para que Lula se tratasse via SUS, não é por birra partidária (hein?) ou "credulidade política", mas simplesmente porque esse senhor, fumante há séculos e beberrão inveterado só irá se tratar num hospital da "zelite paulistana" porque tem MUITO dinheiro, se ele fosse uma típica pessoa do povo, se trataria pelo SUS, essa coisa que, segundo alguns, tem mais méritos do que parece.

Essa é a grande questão: não se o SUS funciona bem ou não (nem os tratamentos que ele disponibiliza, alguém sem dinheiro se submeteria aos que o SUS dispõe ou a simplesmente NENHUM tratamento), a questão é que segundo o próprio Lula a saúde no Brasil beira a perfeição (recomendo: converse com profissionais da área, de médicos a faxineiros e dê uma "corrida" de olhos por notícias relacionadas à saúde) e então, o sujeito é constatado com câncer e vai para a rede particular?

Na minha terra isso se chama CONTRADIÇÃO. E na sua?

Encontro marcado para muito em breve?

2 comentários:

  1. O pior de tudo é quando dizem que quem quer que ele vá pro sus tem plano de saúde. Ora, como se numa passeata contra o racismo gente branca não pudesse participar!

    ResponderExcluir
  2. Sem dúvida, caro Jomar!

    A argumentação dessas pessoas simplesmente não resiste.

    O problema todo é que muita gente quer tratar Lula como santo, como semi-deus. Fazer um comentário contra sua pessoa virou sacrilégio, pecado (enquanto podemos com dois cliques ver desejos expressos de morte ao Reinaldo Azevedo ou ao Olavo de Carvalho).

    Lula disse que queria ficar doente para ser tratafo pelo SUS, pois bem, ele ficou, mas...

    ResponderExcluir

1. Seja polido;

2. Preze pela ortografia e gramática da sua língua-mãe.