segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Começam a aparecer as bizarrices resultantes de anos de doses cavalares de coitadismo na veia, falta de liberdade individual e RACIALIZAÇÃO DO BRASIL

Lívia: 'Será que o negro tem direito de ser racista?'


A modelo negra Livia Zaruty (foto), 29, gravou o vídeo acima dizendo ser vítima de discriminação racial por “irmãos negros”.

Ela mandou e-mail a este blog com a informação de que está sendo caluniada por ser casada com um branco e por “não fazer parte de cotas raciais”.

“Estou recebendo ameaças de todo Brasil de pessoas que são contra a miscigenação e casamento inter-racial.”

As manifestações de racismo contra Livia estão sendo feitas a propósito de uma reportagem sobre ela no site da revista Raça Brasil.

No portal Geledés Instituto da Mulher Negra, há comentários como estes:

“Eu acho que essa irmã é doente!!!Ttenho um pouco de pena dela!!!” (Dugueto Shabazz · professor na empresa ONG CENPEC)

“É phoda quando nossos próprios representantes nos negam qualidade...ai fika difícil.” (Halexandre Sylvestres -· Universidade Anhembi Morumbi)

“[...] esta menina não é nossa representante. É representante deste sistema opressor e que comete crime contra a humanidade a mais de quinhentos nos neste país.” (Carlos Kiss)

“Eu protesto. É uma decepção total ver justamente aqui essa moça que com suas declarações eugenistas e postura subserviente tem se colocado contra tudo que pode ajudar a população negra”. (Pretu Júnior)

Livia nasceu no Rio, em uma favela. Nos anos 90, ela foi chamada pela imprensa de “Cinderela de Vigário Geral” por ter feito sucesso como modelo na Itália.

No Brasil, racismo é crime inafiançável e imprescritível (lei 7.716/89). A pena vai de 1 a 5 anos de prisão.



Comentários desse 'naipe' podem ser lidos na comunidade (sic) "Orgulho Negro" do Orkut.


Vejam só quantas coisas podem ser ditas sobre isso:

Primeiro: com os discursos "afirmativos", "politicamente corretos", apologia ao orgulho à sua raça (desde que ela não seja branca, amarela etc. etc) está formando uma horda de racistas, preconceituosos e segregacionistas!

Segundo: tudo isso regado a quê? Total ausência de LIBERDADE. A moça não tem direito de casar com um branco? Ela está (sic) 'traindo o movimento' negro? Querem, além de serem racistas, ("não é racismo negro se insurgir contra branco". Ex-ministra Matilde Ribeiro, ex-titular da Secretaria Especial de Política da Promoção da Igualdade Racial) pautar o que moça faz na vida pessoal dela?

Quer dizer que eu não posso me casar com uma negra? Quer dizer que se eu não quiser isso eu estou sendo racista? Se isso está sendo discutido e observado, quanto falta para dizerem o que devemos comer e vestir? E ainda tem gente que acredita que nossa sociedade é liberal...

Comentários desse estilo só crescem, cada dia mais, com as regras do politicamente correto, muitos estão introjetando seu racismo, o que farão com ele muito em breve? Sabe-se lá...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

1. Seja polido;

2. Preze pela ortografia e gramática da sua língua-mãe.