quarta-feira, 23 de novembro de 2011

[Seção Charles de Gaulle] Brasil tem gasolina mais cara do continente americano

Por (!!!) [sic] site do PCO,


O mesmo é válido para a luz elétrica e a água! A despeito do Brasil ser produtor de todos esses bens, pagamos mais caro por eles que países não-produtores! Dá pra falar que o Brasil é um país sério?


BRASIL TEM A GASOLINA MAIS CARA DO CONTINENTE AMERICANO

De acordo com uma pesquisa que avaliou o valor cobrado pelo litro da gasolina no continente americano, o combustível brasileiro de longe é o mais caro

Segundo um levantamento feito pela Airinc, consultoria norte-americana especializada em pesquisa de preços globais, a gasolina brasileira é a mais cara do continente americano.

De acordo com a pesquisa, o preço do litro da gasolina brasileira cobrada na em São Paulo é de 1,73 dólar (R$ 2,89) e deste valor, 57% corresponde à carga tributária. Em Nova Iorque, por exemplo, o preço do litro da gasolina é de 1,01 dólar.

Depois do Brasil, a gasolina mais cara é a vendida em Santiago, no Chile, cobrada a 1,57 dólar, depois em Cuba, a 1,35 e no Canadá, a 1,31 dólar.

O Brasil tem uma produção relativamente alta de gasolina o que possibilitaria um preço bem ao consumidor final. Na Venezuela, por exemplo, o litro da gasolina é o mais baixo do mundo, pois o país possui uma alta produção e o governo paga subsídios para que o preço caia. 
 
Segundo a Airinc, "a Petrobras é quem controla o preço da gasolina fornecida para as distribuidoras. Nos Estados Unidos, o consumidor paga conforme a cotação do barril", (EFE, 15/4/2011). Com este critério, o governo brasileiro reajusta a gasolina quando a cotação está em alta, mas não abaixa o preço quando o valo diminui, em benefício às empresas estrangeiras que exploram o petróleo brasileiro e o vendem aqui mesmo em seus postos de gasolina.

Não é somente entre os países americanos que a gasolina brasileira é a recordista no valor cobrado, mas é também a mais cara entre os países do BRIC. Neste caso o combustível vendido no Brasil chega a ser até 105% mais caro que na China, Rússia e Índia.

(...)"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

1. Seja polido;

2. Preze pela ortografia e gramática da sua língua-mãe.