sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

O Anti-americanismo francês [The French Antiamericanism]

Por Selva Brasilis,

O anti-americanismo é uma doença mental e uma ideologia estatal inaugurada pelo governo mexicano há 150 anos. É fruto de um sentimento profundo de inferioridade e por isso é parte obrigatória do discurso dos idiotas latrino Americanos. Mas o nexo Azteca-cubano de anti-americanismo que impera na américa latrina não seria bem sucedido sem o verniz intelectual gaulês. O anti-americanismo francês tomou força com a união natural do ideário dos comunistas de Marchais com a realpolitik dos fascistas de De Gaulle nos anos 50 e 60, tornando-se uma das doutrinas fundamentais do estado Francês. Ele se caracteriza pela pretensão absurda de que a França ainda é uma potência imperial, no dirigismo estatal da economia, no protecionismo, econômico e cultural, e, por definição e a priori opondo-se aos interesses Americanos. O discurso oficial, entretanto, foi filtrado pelos intelectuais franceses, que transformaram a boçalidade governamental em um conjunto sofisticado de idiotices e platonices escritas nos idiomas da sociologia, filosofia e outras formas de ócio pagas com o dinheiro do contribuinte. Evidentemente a alternativa anti-americana francesa falhou, pois tudo o que o Estado francês faz desde Waterloo falha miseravelmente. Diante de mais essa humilhação francesa, a indignação e o sentimento de inferioridade aumentaram exponencialmente. Fenômeno semelhante ocorreu no final do século XIX com a ideologia chamada revanchismo contra a Alemanha imperial, que causou a primeira Guerra mundial. Um novo livro de Richard F. Kuisel, The French Way: How France Embraced and Rejected American Values and Power, documenta o anti-americanismo francês recente

The link above gives a little review about a new book on the subject french antiamericanism, the price is US$ 49,50.

For the interesteds in this peculiar theme I sugest the book of Jean François Revel, a french historician, named Antiamericanism:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

1. Seja polido;

2. Preze pela ortografia e gramática da sua língua-mãe.