segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

No Brasil, produtos da Apple são mais caros que em qualquer outro país

Por Estadão,



Mais um estudo nos ajuda a ter uma ideia de como o Brasil está caro. O site da “Forbes“, com base em um estudo de uma empresa alemã, informa que, em média, um produto da Apple custa R$ 2.388 no Brasil, ou US$ 1.348, mais do que em qualquer outro país. O local mais barato é Hong Kong, com preço médio de US$ 785.

Os produtos da Apple no Brasil são 28% mais caros que a média dos demais países, segundo o autor do texto, o jornalista Kenneth Rapoza. A explicação que ele dá para essa situação está nos altos impostos pagos no País. Mas ele insinua, também, que o fato de os brasileiros valorizarem muito o status social permite que os produtos sejam caros.

País caro

Este mesmo Radar Econômico, em parceria com o caderno Link, aqui do Estadão, mostrou no ano passado que o iPad no Brasil é o mais caro do mundo. Entre os fatores está carga tributária, que equivale a mais de 50% do preço do produto.

Outra pesquisa aponta que o Brasil é um caso raro de país emergente em que o custo de vida já é superior ao dos Estados Unidos. Esse estudo apontava como principal os impostos, mas também a valorização do real, que leva os produtos nacionais a ficarem mais caros quando avaliados em dólar.

A carga tributária é um problema que emperra o crescimento econômico do País, mas não se pode afirmar que a sua redução automaticamente provocaria uma queda no preço dos produtos na mesma proporção. Parte da desoneração muitas vezes acaba sendo abocanhada pelos produtores ou varejistas, de modo que não chega ao consumidor final.

Conforme o Estadão noticiou recentemente, o corte do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) sobre eletrodomésticos e eletroeletrônicos não gerou queda no preço desses produtos. Ao contrário, eles ficaram até um pouquinho mais caros depois da desoneração.

Vaidade

O jornal “Intenational Herald Tribune“, versão internacional do “New York Times”, recentemente publicou uma reportagem sobre o mesmo assunto. Nela, enfatizava que, além do câmbio e dos impostos, a vaidade dos brasileiros era um dos fatores que explicam os preços altos no País.

Na ocasião, o brasileiro Carlos Eduardo Xavier, da McKinsey, disse ao jornal: “A exibição é uma parte muito importante [no Brasil]. É importante mostrar que a camisa polo que ele está usando é da Ralph Lauren. [...] Acho que isso é mais importante para os brasileiros do que para outros”. Você concorda?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

1. Seja polido;

2. Preze pela ortografia e gramática da sua língua-mãe.