quinta-feira, 1 de março de 2012

Marca registrada da Banânia: "Com escassez de hotéis, Brasil poderá ter 'Copa no motel'" Apostam quanto que o Brasil tem mais vagas de motel que leitos hospitalares?

Por Revista Exame,


Número de leitos em motéis ultrapassa o de flats, pousadas, pensões e albergues em capitais brasileiras


Na comparação entre números de estabelecimentos de hospedagem, a proporção de motéis cresce ainda mais

São Paulo - O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou na manhã desta terça-feira o primeiro estudo sobre hospedagem no Brasil, feito em parceria com o Ministério do Turismo. Os números verificados são emblemáticos. Dos 373.673 leitos disponíveis nas 27 capitais brasileiras, 36.739 estão dentro de motéis.

O número, apesar de ser amplamente inferior ao de leitos em hotéis (mais de 280 mil), é maior do que os encontrados em flats, pousadas, pensões e albergues. A pesquisa não contabiliza a hospedagem em regiões metropolitanas e municípios além das capitais.
De acordo com a pesquisa, somados os números de leitos em flats (22.627), pensões (4.282) e albergues (5.425) não se chega ao que é verificado em motéis.
Na comparação entre números de estabelecimentos de hospedagem, a proporção de motéis cresce ainda mais. Dos mais de 5 mil estabelecimentos, 23,5% são motéis ( ou 1.184), ficando atrás apenas das unidades hoteleiras, que representam 52,1% desse total.
A capital com maior presença de motéis é Fortaleza, onde 39,3% dos estabelecimentos são desse segmento Em segundo lugar fica Belo Horizonte, com 34%. Já Florianópolis é a capital com a menor proporção de motéis entre seus estabelecimentos de hospedagem: apenas 2,4%.
Segundo o IBGE, uma segunda etapa da pesquisa será publicada ainda em 2012 com informações hoteleiras sobre outros municípios brasileiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

1. Seja polido;

2. Preze pela ortografia e gramática da sua língua-mãe.