segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Mercado financeiro desmonta discurso de Dilma Rousseff, a versão de saia de Odorico Paraguaçu

Por Ucho Haddad,

Garantia zero – Analistas do mercado financeiro nacional, consultados pelo Banco Central, derrubaram o ufanista e mentiroso discurso de final de ano da presidente Dilma Rousseff, que foi ao ar em cadeia nacional na noite de domingo (23). De acordo com o Boletim Focus, divulgado nesta segunda-feira (24), véspera de Natal, a projeção da inflação para 2012 subiu de 5,64% para 5,69%, o que desmente a afirmação da presidente de que seu governo controlou a inflação.

Em relação ao próximo ano, que está prestes a chegar, a previsão de inflação, que era de 5,42%, saltou para 5,47%. Para piorar o cenário, a previsão de crescimento do PIB saiu de 3,3% e foi para 3,4%. Contudo, as projeções em relação ao avanço da produção industrial no ano vindouro caíram de 3,5% para 3,3%. No tocante ao crescimento do PIB em 2012, a estimativa ficou no mísero e ridículo 1%. 

Sobre o setor externo, os analistas também não apontaram uma situação tão sombria. O Boletim Focus destaca a redução do saldo da balança comercial em 2012, de US$ 19,5 bilhões para US$ 19,25 bilhões. Em 2013, redução de US$ 15,6 bilhões para US$ 15,52 bilhões. Os investimentos internacionais deverão ser mantidos em US$ 60 bilhões neste final de ano e em 2013, mas o déficit em conta-corrente será de US$ 54 bilhões em 2012 e de US$ 64 bilhões em 2013. 

Mesmo sabendo desses números, até porque recebe informações antecipadamente em função do cargo, a presidente Dilma Rousseff ousou dizer aos brasileiros que o próximo ano será ainda melhor e pediu a confiança dos empresários do País, cada vez mais massacrados pela invasão chinesa.

Que no Palácio do Planalto mentir é algo que faz parte do cotidiano todos sabem, mas o que Dilma Rousseff fez na noite de domingo foi ler um discurso novelístico de fazer inveja ao saudoso Odorico Paraguaçu. Só faltou Dilma dizer “mormentemente” para se parecer com o prefeito de Sucupira, que se tivesse ouvido o discurso da presidente teria vociferado “Vamos botar de lado os entretantos e partir para os finalmente”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

1. Seja polido;

2. Preze pela ortografia e gramática da sua língua-mãe.