sábado, 26 de janeiro de 2013

Após Ceticismo.net, Sociedade Racionalista não quer se ver vinculada à LihS

Por André,

O perfil no Facebook da Sociedade Racionalista divilgou nota comunicando que está a se desvincular da LihS - Liga Humanista Secular:


A diretoria da Sociedade Racionalista vem a público esclarecer que embora respeite e admire o trabalho da LiHS (Liga Humanista Secular) decidiu por não inclui-la entre os apoiadores do 2º ENA. O motivo pelo qual tomamos essa decisão foi porque, ao longo do ano de 2012, sofremos ataques que consideramos injustos, por parte de alguns dos integrantes da diretoria da LiHS. Achamos que a postura que foi adotada por tais pessoas nestas situações não condiz com aquilo que esperaríamos da LiHS, pela própria história que esta respeitável instituição construiu até hoje. Achamos que todos tem direito à opinião e respeitamos mesmo aqueles que discordam de nós. Neste sentido, acreditamos na necessidade de um diálogo em alto nível baseado em argumentação racional e bem embasada. O tom emocional tendendo à chacota, sarcasmo ou mero desprezo nos parece atitude de quem não está preparado para debater quando encontra uma opinião divergente da sua ou não possui argumentos suficientemente bons contra aqueles que lhes foram apresentados. Assim, pudemos perceber que, apesar de comungarmos muitos objetivos e valores comuns, existe um certo distanciamento no tocante à outros objetivos e valores que nos são caros. Desta forma, consideramos que este distanciamento em função de tais atitudes e a falta de possibilidade de resolvermos os pontos de conflito iniciados por tais indivíduos, gerava um afastamento natural, neste momento, entre as duas instituições e, portanto, não faria sentido receber "apoio" de uma instituição que possui representantes destacados que mantém uma atitude de crítica agressiva contra a Sociedade Racionalista. Há formas e formas de agir e de criticar. As críticas bem formuladas que nos façam refletir e repensar algum erro que por ventura tenhamos cometido, são sempre bem-vindas. No entanto, quando o tom da crítica descamba para o pejorativo, para o emocional e para a agressão, achamos que temos o direito e o dever de nos poupar disso. Nossa proposta não é a de revolucionar a sociedade pela força, pela guerra ou pela imposição de ideias e ideais. Nossa proposta é revolucioná-la através do esclarecimento, do pensamento crítico e do desenvolvimento da racionalidade humana.

Já teci alguns comentários sobre a LihS/Bule voador aqui. Ai daqueles que ousarem pular fora do ideário revolucionário da LihS!

Complemento apenas com dois comentários presentes na nota da própria S.R.:

"A LihS virou uma igreja!"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

1. Seja polido;

2. Preze pela ortografia e gramática da sua língua-mãe.