sábado, 27 de abril de 2013

A esquerda e seus critérios dúbios. Da série "ponha em seu cachimbo e fume"


Sobre a dentista assassinada queimada, NENHUM amigo meu de esquerda se pronunciou ainda. Ficam aqui algumas perguntas só pra vocês:

1) Como já disse o Francisco Razzo, se ela tivesse não R$ 30, mas 3 mil, estaria viva. A desigualdade social que gera violência? Os ricos é que têm medo de assassinato e são vítimas da violência, então?

2) Vocês além das armas, vão proibir álcool e fósforos? Novo sentido pra arma de fogo.

3) Se a desigualdade social gera violência, eu posso matar a dona Dilma Rousseff. Refute, por favor, em no máximo 500 caracteres.

4) Vocês tratam dinheiro como se fosse ânimo (é o marxismo aplicado, nêgo encher o saco alguma hora e fazer revolução). A sociedade que vocês defendem deve ser dominada pelos hipersensíveis ou pelos histéricos cheios de ódio? Só essas duas alternativas são viáveis.

5) Vocês pretendem "ressocializar" quem volta a uma cena de crime já consumado apenas para matar com fogo? Pretendem fazer isso como? Com serviço social e leitura do Gabriel Chalita?

6) Quando se trata de estupro, vocês NUNCA, NUNCA NESSA PORRA DESSA VIDA discutiram a "desigualdade social" e a "ostentação" que existir mulher gostosa enquanto o pobre da favela é um coitado feio e fodido que nunca vai ir pra cama com a mulher que ele acha gostosa. Vocês pretendem algum dia terem o mesmo discurso para o estupro que têm para a violência, o assalto, o assassinato?

7) Vocês já estão cogitando o lema "mata, mas não estupra"?

8) Não acreditamos que cadeia resolve nada, acreditamos só que não estar na cadeia gera mais mortes. Se esses assassinos ou o cara que matou o universitário no Belénzinho ou o Champinha ou os caras que mataram o João Hélio etc etc etc estivessem na cadeia, essas pessoas estariam vivas. Somos assim, tão nazi-fascistas?

9) Até agora não rolou um pio de Sakamoto, Lola Aronovich, Túlio Vianna e outros carniceiros explicando o crime pela desigualdade social. Nessas horas, resta só silenciar, esperar passar, e depois voltar a defender bandido?

10) Os latrocínios aumentaram 250% no ABC em uma década. Enquanto isso, vocês adoram a presidente e blá blá blá. Já está na hora de organizarmos outra marcha contra o Marco Feliciano, ou a grande preocupação de vocês agora é outra?

Obrigado por me ajudarem a entender esse pensamento superior de vocês, amigos. Alguma hora meu cerebrozinho de Datena mirim chega lá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

1. Seja polido;

2. Preze pela ortografia e gramática da sua língua-mãe.