quarta-feira, 3 de julho de 2013

Para quem perdeu: Yoani Sanchez do Roda Viva

Por André,



Além dos tapas já sabidos que a cubana desfere contra o regime ditatorial que governa seu país, é curioso prestar atenção em alguns aspectos interessantes da fala de Yoani (antes disso: o sistema de saúde dentária de Cuba é PÉSSIMO):

- Muita gente que já mora no exterior financia a saída de parentes de Cuba, ou seja, o todo-poderoso e malvado embargo imposto a Cuba (falta de livre mercado) só funciona de dentro pra fora: capital estrangeiro entra em Cuba. Se entra dinheiro para financiar a saída, entra dinheiro para sustentar cubanos dentro de Cuba. Cadê a autossuficiência de uma economia planificada?

- Yoani, ao responder porque não há um levante popular em Cuba diz que os cubanos costumam ser mais valentes para enfrentar os tubarões que habitam o canal entre Cuba e Miami do que para enfrentar o regime totalitário de Cuba. Ou seja, aquele comentário batido de que os cubanos amam tanto Cuba que querem fugir dela a nado, confere bastante com a realidade cubana.

- o estereótipo da saúde e da educação cubana de qualidade são MITOS. Como em toda tentativa de economia planificada, uma subeconomia marginal surge e dá conta daquilo que o sistema não dá. O salário do cubano rende duas semanas de alimentação básica, o fruto do sustento das outras duas é oriundo da informalidade, do desvio, da prostituição de parentes, da remessa de dinheiro vinda de fora.

- Yoani duas informações interessantes: para entrar numa universidade, o indivíduo tem o histórico familiar verificado ("em Cuba, todos podem chegar lá..." aham): provavelmente, se tiver dissidentes na família ou indício de divergência política ou ideológica, você não vai para lá. Quem faz o servicinho? Comissários da "revolução". Revolução? Quer dizer que a revolução não "acabou"? Não, elas nunca acabam por inteiro. Se acabarem podem ser objeto da análise das pessoas, sempre há algo a se fazer, a 'melhorar'.

Quais brasileiros chegam a Cuba para cursar medicina?


Mais detalhes sobre a saúde cubana podem ser vistos aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

1. Seja polido;

2. Preze pela ortografia e gramática da sua língua-mãe.