sexta-feira, 5 de julho de 2013

Paulo Henrique Amorim é condenado à prisão por injúria contra jornalista da Globo

Paulo Henrique Amorim é condenado à prisão por injúria contra jornalista da Globo
Paulo Henrique Amorim condenado (com pena atenuada pela 'senilidade', rs) por chamar Heraldo Pereira de "negro de alma branca". Não se espantem com a expressão de PH, ela condensa com perfeição exatamente o que a esquerda pensa dos negros. A menos que estes últimos deem total e completa adesão à sua agenda de militância, serão descartados como qualquer outra célula revolucionária traidora (não sendo literalmente eliminados por uma mera contingência temporal). O mundo deles é esse: ou você segue a agenda ou além de cometer um erro cognitivo, é depravado moral. [Mais uma vez fica a pergunta: quem são os totalitários?).

3 comentários:

  1. Cara... não sou filósofo como vc, então talvez eu não consiga acompanhar o seu "nível" de reflexão, por isso te peço desculpas se eu não me fizer entender abaixo, mas quando vc diz que a frase do PH "condensa com perfeição" o que a esquerda pensa dos negros, vc está generalizando que quem é de esquerda é racista? Sua expressão é falaciosa e sua forma de ver o mundo além de muito fragmentada é incompatível com o que eu penso e estudo sobre filosofia. Por fim, agradeço muito a DEUS (espero que vc não seja ateu também... porque da direita eu já vi que vc é adepto) de não ser seu aluno, pois vc é péssimo em suas reflexões. sugiro que vc reflita antes de escrever essa merda aí... a frase (infeliz) do PH não reflete em nenhum momento uma posição da ética da esquerda do nosso país. Ao contrário, acho que tem muito cara de direita que pensa igualzinho... não transforme um lapso ou uma circunstância de um indivíduo em uma "verdade" definitiva do ponto de vista político. Quem o sr. pretende enganar?? a si mesmo?? abraço.. espero que sirva pra sua reflexão

    ResponderExcluir
  2. Caro "Nirceu", vamos lá.

    Primeiramente, exceto em tom de brincadeira, rejeito a pecha de filósofo. Daquilo que sei sobre Filosofia, para alguém ser um filósofo precisa não apenas saber o que outros filósofos disseram (isso eu acho que sei fazer), mas ter ideias originais, coisa que, por ora, não tenho.

    Certamente você e qualquer pessoa pode acompanhar meu "nível" de reflexão. Raramente compartilho ou comento algo aqui neste espaço que seja acessível a poucos iluminados.

    Não estou generalizando que todos que sejam de esquerda sejam intencional e conscientemente racistas, isso é bobagem. Os nazistas não se diriam racistas, se diriam estar fazendo um bem pela humanidade. O que eu quero dizer é que o método escolhido pela esquerda para "solucionar" o problema do racismo é ruim e racista.

    Não abole a noção de raça, mas a fomenta. Trata-se de uma distinção elementar, básica: entre a constatação de algo e o método que será adotado para resolver esse algo. A constatação pode ser verídica, mas o método é horrível e... RACISTA! Congela a diferença entre negros e brancos (negro da 'Casa Grande', 'negro branco', 'negro de alma branca'. O que está implícito nisso? Que Heraldo Pereira, Joaquim Barbosa são negros que não estão "no seu devido lugar". Se isso não for racismo, não sei o que é. Vocês são os Ph.Ds no assunto, me diga você).

    Falaciosa? Conte-me mais. Essa expressão se pulverizou hoje em dia na internet. Andam a chamar qualquer merda de falácia. Falácia não é erro, viu? Acerta o ponteiro dos seus "estudos" sobre Filosofia, que acho que tem coisa errada aí.

    Sou ateu e de direita. Chora aí, Nirceu. Bem chato esse nosso mundo, né? As pessoas podem ser ateias, de direita, de esquerda. O cara pode ser negro e trabalhar na Globo. Isso chateia você e seus camaradas, né não?

    Cara, acho que meus alunos estão felizes com a minha aula. Eu não prego, não converto, não condiciono. Quem discorda de mim eu simplesmente mando estudar. Mas não precisa esquentar, graças a você e seus cupinchas, pra cada 1 André existem 99 "Nirceus". Vocês ganharam, nesse aspecto, de longe.

    A fala do PH Amorim condensa sim aquilo que a esquerda pensa nessa discussão sobre racialização. A esquerda tomou pra si a posse dos negros. Negro que não é militante de esquerda, a favor de cotas, de política social, é negro da "Casa Grande". Faça o teste. Posso trazer no mínimo dois amigos negros e de direita (chora aí²) para atestar isso.

    E mais uma vez, acerta seu ponteiro filosófico que ele tá perdidinho. Eu não projetei a verdade do Amorim na esquerda, mas é justamente o contrário, a fala do PH materializou o que a esquerda pensa. Observe imparcialmente que você vai ver, os racistas vestem a camisa do seu time.

    Basta ele verem um negro fazendo algo que eles não gostem, que rapidamente querem colocá-lo no seu "devido lugar" (pra citar mais um exemplo de milhares):

    http://www.implicante.org/blog/o-racismo-petista-contra-joaquim-barbosa-no-twitter/

    Abraços e te desejo bons estudos filosóficos.

    ResponderExcluir
  3. A esquerda elege minorias, fracos e oprimidos, para se tornar sua porta-voz. Se estes rejeitam sua representação, passam a ser inimigos mortais "piores" que os direitistas, reacionários, liberais, brancos etc.

    Citei os exemplos dos negros. Pegue o exemplo dos homossexuais. Veja o que os gays militantes falam do Clodovil, por exemplo. Um homossexual que rejeitou a militância. Ele poderia, eventualmente, estar errado em sua atitude, mas e daí? As pessoas só podem pensar azul, nunca verde?

    Mas dando uma dica maior pra você, a esquerda elege suas vítimas e seus métodos as mantém enquanto vítimas porque sem elas, a esquerda não existe.

    Sem um coitadinho a ser defendido (ele já foi o proletariado, os jovens, as minorias e hoje caminha para ser o planeta), a esquerda está morta, não existe. Portanto, é essencial que essa minoria oprimida assim continue. A esquerda tira um proveito elementar de sua existência.

    Na medida em que o proletariado deixou de ser uma vítima, as minorias vieram a galope. Sugiro um livro para você, se chama "Explicando o Pós-modernismo". Lá, o autor mostra como e o porquê da esquerda ter clamado para si a defesa das ditas minorias e como isso faz parte de sua estratégia revolucionária.

    ResponderExcluir

1. Seja polido;

2. Preze pela ortografia e gramática da sua língua-mãe.