sexta-feira, 19 de julho de 2013

Perseguição étnica na URSS

Por André,


Muitos pensam que o regime soviético, apesar de toda a sua brutalidade e tirania, se diferenciava do nazismo por perseguir, aprisionar, deportar e matar pessoas apenas por critérios políticos e não étnicos.
Mas isso não é verdade.

Dois grupos étnicos foram perseguidos sistematicamente pelo governo bolchevique ainda nos primeiros anos da revolução: Os Kulaks e os Cossacos.
Eles formaram os primeiros grupos a serem deportados em massa pelo regime soviético. Prática que seria expandida mais tarde pelo governo de Stalin à inúmeros povos e grupos étnicos que compunham a antiga e imensa União Soviética.

A princípio alguns cossacos lutaram ao lado do exército vermelho durante a guerra civil, já que seu poder militar era considerável, mas com o fim desta e a consolidação dos bolcheviques, estes grupos étnicos passaram a ser vítimas do terror vermelho.

O historiador soviético Dmitri Volkogonov afirmou que "Quase um terço da população cossaca foi exterminada".

Bibliografia:

Nicolas Werth, Karel Bartošek, Jean-Louis Panné, Jean-Louis Margolin, Andrzej Paczkowski, Stéphane Courtois, The Black Book of Communism: Crimes, Terror, Repression, Harvard University Press, 1999, hardcover, 858 pages, ISBN 0-674-07608-7

Autopsy of an Empire: The Seven Leaders Who Built the Soviet Regime by Dmitri Volkogonov, pg 74 ISBN 0-684-87112-2

Nenhum comentário:

Postar um comentário

1. Seja polido;

2. Preze pela ortografia e gramática da sua língua-mãe.