quinta-feira, 3 de outubro de 2013

O mito do pré-sal refutado em poucos passos

Por André,

Eike Batista é motivo de piada, diz revista americana. Papa voltará ao Brasil para visitar os pobres, incluindo ele, afirma 'Bloomberg Businessweek'.

1 - O pré-sal foi descoberto pelos militares  na década de 70 - a tecnologia para a extração não existia;
 
2 - Ainda estão tentando desenvolver tecnologia (em agosto eu conversei pessoalmente com o geólogo responsável pelo museu de geociências da USP e ele me assegurou que essa tecnologia segue sendo, até agora, um mito);
 
3 - Estimativas otimistas dizem que o custo de produção para extrair o barril é de US$ 80 (sendo que hoje o barril é vendido por US$ 100) - se preço no mercado internacional cair abaixo disso é prejuízo (quando não inviabilização total) na certa;
 
4 - Investimento financeiro muito alto, inviável, pode virar mico; várias fontes de energia estão sendo desenvolvidas no exterior. Exemplos: extração de petróleo por craqueamento - em 2020 os Estados Unidos serão auto-suficientes (quase já é, na verdade). Exploração de gás de xisto na América também é promissora e pode reduzir o preço do petróleo drasticamente (diferente da Petrobras do Lula que só faz gerar prejuízos);
 
5 - Logística monstruosa;
 
6 - Custo ambiental altíssimo.


Melhor o PT e os petistas deslumbrados começarem a maneirar na retórica da era militar de apologia ao petróleo ('o petróleo é nosso') porque a coisa pode micar. E não duvido nada que não acabemos cedendo o território para o americanos inventarem alguma tecnologia de exploração, caso valha a pena explorar o negócio. 

Não custa lembrar, Diogo Mainardi desmascarando Eike ao vivo:




E a realidade da Petrossauro está nesse nível:

A agência de classificação de riscos Moody’s rebaixou a nota da dívida da Petrobras de “A3” para “Baa1”. Segundo a empresa, a estatal, que comemora 60 anos nesta quinta-feira, deve continuar tendo fluxo de caixa negativo pelos próximos anos. A perspectiva continua negativa, afirmou a agência.

“Vemos a alavancagem da Petrobras chegando a níveis de pico em 2013 e em 2014, significativamente maiores que aqueles de seus pares no setor e que provavelmente só diminuirá a partir de 2015”, disse o vice-presidente Senior da Moody’s, Thomas Coleman, em comunicado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

1. Seja polido;

2. Preze pela ortografia e gramática da sua língua-mãe.