sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Paulo Ghiraldelli: doutor e livre-docente pela USP, professor da UFRRJ, filósofo da extrema esquerda sai dizendo o que realmente pensa

Por André,

Paulo Ghiraldelli publicou a seguinte gracinha ontem em seu Facebook:



 Morrendo de medo de levar um processo e após a própria Rachel Sheherazade compartilhar o print em sua conta no Twitter, Ghiraldelli alega ter sido hackeado. Contudo, o passado do ilustre "filósofo da cidade" o condena. Veja o que está no rol de besteiras ditas pelo nosso professor:

- Uma defesa da pederastia - sob a acusação da demanda por punição sobre ela ser coisa da "direita fascista".

- Estudantes invadiram sua aula, o acusam, e ele faz vídeo alegando ser super defensor das minorias (a menos que essas minorias discordem dele) - típico da mentalidade histérica da esquerda.

- O próprio Ghiraldelli (será que também hackeado?) agrediu Rachel Sheherazade num passado recente:


- Ghiraldelli é um praticante do chamado "flood" (diversas postagens imbecis seguidas) em diversos grupos pelo Facebook (prints pululam pela rede) - ou seja, é um praticante contumaz de bobagens via Facebook (o que diminui a força de seu pedido de desculpas, pois o próprio já havia usado o termo "cheirazedo" antes).

- Ghiraldelli afirmou que por longas eras os seres humanos primitivos foram praticantes apenas do sexo anal. A descoberta do sexo "tradicional" foi tardia. Ao longo desse processo seres humanos eram entregues pela cegonha.


- Paulo também afirmou recentemente que todo homem tem o desejo de praticar sexo oral com outro homem.

A hipótese do "hacker" é fraquíssima: a linguagem do Ghiraldelli, o estilo é o homem e o homem é o estilo, nesse caso. Quem roubaria a conta de Ghiraldelli por tão pouco tempo? Por que agora? Por que isso? A estorinha do menino borrão não cola.

Ou seja, como eu já afirmei em outras postagens, a academia de humanas, especialmente no Brasil, não passa de um show de horrores, de uma fábrica de monstrinhos. Se não fossem por seus "diplomas", estes senhores deveriam passar por exames psiquiátricos para serem autorizados a sair na rua despidos de uma camisa de força. Tomara que Rachel Sheherazade meta um processo no sujeito.

5 comentários:

  1. Suas brincadeiras e colocações, são deveras discrepantes pelo cargo que ocupa.
    Será que não há critérios para se colocar uma pessoa dessas para comandar um curso em uma universidade com tanto conceito?
    É de se colocar em cheque a credibilidade dessas instituições que, pela tradição e credibilidade popular, são tidas quase que "acima de qualquer suspeita".

    ResponderExcluir
  2. Queria ver se fosse o Bolsonaro falando que alguma feminazi aí deveria ser estuprada...

    ResponderExcluir
  3. Guiraldelli pode ser tudo, menos de "esquerda". Defende o neopragmatismo norte americano, como "especialista" que é do pensamento de Richard Rorty. Trata-se de filosofia eminentemente neoliberal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo?

      http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil/2013/12/27/ghiraldelli-nao-e-esquerdista-querem-mais-prints/

      Rorty dizendo o que a esquerda deve ou não deve fazer para obter sucesso:

      http://www.theatlantic.com/past/unbound/bookauth/ba980423.htm

      Passar bem, Nete.

      Excluir
    2. Me cita um autor ``neo-liberal`` seu analfabeto.PQP

      Excluir

1. Seja polido;

2. Preze pela ortografia e gramática da sua língua-mãe.