terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Respostas prontas para um Natal progressista

Por André,

Natal: essa festa capitalista e opressora onde as pessoas se presenteiam voluntariamente.

Essa época do ano é muito difícil para os habitantes iluminados do planeta Terra - os adoradores do nosso senhor Karl Marx. Nas mecas da sapiência (universidades públicas, cursos de humanas - onde se apreende a Verdade sobre o mundo), eles aprendem ao longo do ano sobre os males do capitalismo, do patriarcado, das pessoas brancas, dos heterossexuais; aí chega o Natal, essa época em que as famílias, esse núcleo duro do capitalismo e da moral burguesa, se reúnem e aquela horda de parentes conservadores - tios, tias, avôs e avós particularmente - embora muito vividos e tendo servido de base de suas famílias por décadas, ainda não foram tocados pela Verdade do Nosso Senhor Michel Foucault, não atingiram o seu nível de iluminação, ao qual você, a duras penas, chegou a partir de uns baseados, a leitura de dois livros (e olhe lá) e a mesada do papai - o prodígio da família.

Vamos lá. Algumas saídas pela tangente básicas pra você aplicar nos seus parentes reaças (nunca subestime o poder das clássicas "burguês!", "fascistas!", "racistas!" e "reacionários!" são onipotentes e se aplicam a todos que discordam de você, não economize nesses argumentos tradicionais e brilhantes):

"E as namoradas?" - se seu tio neonazista vier com essa, diga que você jamais teria namoradaS porque não faz parte do patriarcado opressor que coisifica a feminilidade - você só tem relacionamentos abertos e do bem. Também mencione que essa perseguição com namoradXs é caso típico da opressão ocidental heteronormativa.

"E os namorados?" - se sua vó ou tia fascista e reacionária vier com essa pergunta preconceituosa pra cima de você, diga que você não aceita pressões dessa sociedade podre e opressora. Você é feminista e independente com muito orgulho, terá quantos gatos e pêlos (talvez coloridos) na axila quiser.

"É pavê ou pacumê?" - você não pode deixar essa "piada" politicamente incorreta do seu tio passar batido, pois ela denota a indiferença capitalista pelas criancinhas famintas, além de ostentar esta sobremesa típica da elite reacionária paulistana - lembre-se que ostentação deveria ser crime previsto no código penal, segundo São Sakamoto.

"O que você quer ganhar do Papai Noel" - ganhar presente do Papai Noel? Essa sua vó ou mãe acha que o descendente moral direto de Che Guevara acredita nessa invenção capitalista, nesse velho moralista e meritocrata, inventado por esse sistema podre pra controlar nossas crianças? Não, não e não! Papais Noéis NÃO PASSARÃO!

"Você se comportou bem esse ano?" - comportar bem? Jamais! Tirei muita foto na Paulista nas manifestações de junho, "só olha no Insta e no Face, tia" #ogiganteacordou #desculpeotranstornoestamosmudandoopaís. Não aceito os padrões de comportamento judaico-cristãos, ocidentais, conservadores e opressores.

"Quer um pedaço do peito do peru, meu filho?" - sério isso? Apenas nesse festejo burguês e machista, além de matarem o inocente animalzinho, o centro das atenções é um peru (!) e a parte mais suculenta o peito (!!). Absurdo! Essa é a liberdade neoliberal tucana?! Esse é um dos sinais mais claros que vivemos sob uma ditadura falocêntrica.

"Em quem você votou, meu queridx?" - se seus tios tucanos quiserem ressuscitar o tema eleições, não deixe barato e demarque bem sua posição: votou na tia Lulu no primeiro turno, porque você acha que ela ia fazer o socialismo dar certo pela primeira vez na história do mundo. Depois diga que você "não é petista, mas..." votou na Dilma porque jamais elegeria o playboyzinho que ia acabar com a Petrobrás, aumentar os juros, cortar gastos e colocar um banqueiro no ministério da Fazenda! Vê se pode, votar no PSDB é votar contra os oprimidos e você jamais faria isso.

EDIT 2016: seus tios reaças provavelmente apoiaram o golpe, saíram na rua gritando "Cunha guerreiro, herói do povo brasileiro" na esperança que Aécio assumisse a presidência. Não deixe de mostrar que você é como o Murilo Cleto, autor do livro "Por que gritamos golpe": foi GOLPE sim! Nesse caso deixe no ar se você se refere à queda do governo Dilma ou às porradas que enfia na cara da sua namorada.

É muito difícil lidar com o atraso medieval dos seus parentes, todos sabem. Quando você, único iluminado da família, for professor, articulista ou político, todo mundo será politizado e bem informado, pensando igualzinho a você e rejeitando essas instituições homofóbicas e tucanas. Ah, e falando em tucanos, caso algum cunhado venha lhe falar do mensalão, Genoíno, Dirceu e outros cumpanheiros, não se esqueça de enfatizar a burrice dele por assistir a Globo e ler a Veja, empreste suas últimas edições da Carta Capital e Caros Amigos - ou um link do blog do PH Amorin, pois lá sim você vai ouvir falar do 'mensalão tucano' e vai descobrir que o PT fez o seu apenas para não ficar pra trás.

A época é triste, mas tenha esperança: seu paraíso onde todos pensam que nem você, fumando um, nunca esteve tão próximo. Não perdoe sua família atrasada, eles precisam saber a Verdade.

P.S.: apague o "sent from iPhone" das suas fotos com cara ateu na igreja (e esconda o docinho da vovó, por favor), pode pegar mal com aquele cumpanheiro das manifestações de junho. Ou não.

"Boas festas".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

1. Seja polido;

2. Preze pela ortografia e gramática da sua língua-mãe.