sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Kim Jong-un teria jogado o tio em jaula com 120 cães

Por Exame,

Roma - O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, teria ordenado que o seu tio Jang Song-thaek, ex-número dois do regime, fosse jogado vivo em uma gaiola com 120 cães famintos, segundo o jornal de Hong Kong Wen Wei Po, próximo ao Partido Comunista da China

Tutor de Kim, Jang foi morto no começo de dezembro após ser acusado de atividades contrarrevolucionárias, abuso de poder, corrupção, relações impróprias com mulheres, uso de drogas e desperdício de dinheiro.

Em nenhum momento o governo norte-coreano especificou como se deu a execução, que teria sido acompanhada pelo atual mandatário, seu irmão e mais 300 funcionários. 

Ainda não se sabe o que aconteceu com a mulher de Jang, Kim Kyong-hui, irmã de Kim Jong-il, pai de Kim Jong-un.

COMENTÁRIOS:

Há apenas um fenômeno mais curioso que a insistência no falho modelo comunista, sua defesa por parte de gente aparentemente sadia em cantos do globo onde o comunismo é apenas uma sombra. Muitos ingratos com as democracias liberais regidas pela "rule of law" ocidental querem (ou dizem querer) regimes comunistas governando seu país. Não é um privilégio do Brasil.

Se há algo de válido na discussão com gente que disparará que a notícia é apenas uma "conspiração da mídia burguesa ocidental contra o povo e o comunismo" (muito embora a fonte seja um jornal chinês) ou que não há provas da existência de campos de concentração na Coreia do Norte (leiam "Fuga do Campo 14" de Blaine Harden) ou que praticamente não há luz elétrica na Coreia do Norte é que a guerra política também é uma guerra psicológica. Amiúde, os adeptos de tais teorias da conspiração (há quem diga que até o holocausto stalinista na Ucrânia é conspiração) creem honestamente no que dizem (o tom da conversa lhe dirá se é um espertalhão ou um idiota útil). Como é possível serem tão crédulos e permitirem-se enganar de tão longe?

É sabido que desde Stalin a guerra é, também, penas mentes. O que assusta é o nível a que isso pode chegar, como as pessoas voluntariamente aderem a absurdos, como as ideologias políticas totalitárias exercem poder sobre o espírito. Se ao mesmo tempo Auschwitz e o arquipélago Gulag causam horror por terem efetivamente ocorrido e existido, a adesão imediata e fiel de gente aos regimes também é compreendida quando se pondera sobre a corrupção que tais ideologias causam no espírito humano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

1. Seja polido;

2. Preze pela ortografia e gramática da sua língua-mãe.