segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

O que o "experimento" na Venezuela pode nos ensinar?


Não curto floodagem na TL alheia, mas já aviso a todos, compartilharei tudo ou quase tudo sobre o que está acontecendo na Venezuela - tudo que for verossímil, ao menos. É um experimento vivo que, além de trágico e além de devermos nosso apoio, mesmo que moral ao povo venezuelano, serve para aprendermos tudo que é preciso saber sobre socialismo e as esquerdas. Se você não quer ler autores conservadores ou socialistas pra saber o que é uma coisa ou outra, não vai estudar filosofia política, não vai virar cientista político, não vai ler Hobbes, Locke, Rousseau, Maquiavel nem nada disso, aproveite a ocasião para aprender:

1 - o que é desinformação. Quem a pratica (de brinde aprenda quem foram os ÚNICOS a praticá-la ao longo da história)? Com quais intenções? Quem a mídia está realmente interessada em servir?

2 - como as esquerdas, aqui, na Venezuela ou em qualquer lugar se comportam diante de motins e revoluções que não são instrumentalizadas por elas ou que sirvam aos seus interesses próprios. Repressão muitíssimo mais violenta, desumana e sem nem sonhar com direitos humanos do que em comparação com manifestações em democracias liberais que eles tanto odeiam.

3 - no que o socialismo se converte, após alguns pares de anos de planejamento econômico central. A 'burokracia' se torna uma elite cara e rica, muitos mais que nos vizinhos capitalistas malvadões, bens ELEMENTARES (vocês conhecem aquela historinha socialista sobre consumo, né? Como se só se consumisse sapatos e celulares, mas não pão, leite ou papel higiênico) de consumo. Foi assim em absolutamente todo experimento socialista. Se não quer observar a história pra descobrir, observe bem o que está acontecendo na Venezuela agora. [http://www.andreassibarreto.org/2014/02/maduro-repete-experiencia-orwelliana-da.html e A etapa final do socialismo: a desintegração da Venezuela].

4 - o que as esquerdas que adoram uma baguncinha revolucionária fazem EXATAMENTE com os mesmos que há pouco lutavam ao seu lado. A bandidagem rasteira que é usada como exemplo dos "males do capitalismo" e intimada a ser massa revolucionária, rapidamente pode ser descartada como células revolucionárias "inúteis".

5 - a "saída de mansinho" de intelectuais e políticos que até ontem enamoravam-se com os caudilhos, tratando-os como camaradas. Cadê o depoimento de George Galloway sobre a situação atual? [Pra quem não viu, o esquerdista raivoso é muito bom em enquadrar meros estudantes: http://www.youtube.com/watch?v=epPD4GYZa_8]. Onde está Lula para dizer que existe "democracia até demais" na Venezuela de Maduro que invade casas a procura dos opositores?

Notícias sempre atualizadas do que vem ocorrendo em:

Somos más del 46 % - Venezuela e SOS Venezuela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

1. Seja polido;

2. Preze pela ortografia e gramática da sua língua-mãe.