sábado, 6 de junho de 2015

Policiais no Japão aprendem português para enfrentar criminalidade brasileira

Por Yahoo Notícias,

“Ei, mano, esse bagulho vai dar treta”. A frase está longe de fazer parte do dicionário de português formal, mas é muito ouvida nas ruas pelo Brasil. E não só pelo Brasil: no Japão, policiais estão aprendendo esses termos para ajudar a combater crimes cometidos lá por brasileiros. As informações são da BBC.

“Durante dois anos, de segunda a sexta, eles aprendem o nosso idioma, inclusive gírias e termos técnicos jurídicos. O objetivo é facilitar o trabalho comunitário em regiões com muitos brasileiros, desenvolver ações de prevenção e dar orientações”, afirmou Miguel Kamiunte, professor que dá aula a policiais japoneses, à BBC.

Apesar do discurso de orientação, o professor admite também que as aulas servem por conta da alta criminalidade de brasileiros no país — estão, por exemplo, em terceiro lugar no ranking de crimes cometidos por estrangeiros. As gírias como “mano”, “bagulho” e “treta”, já citadas, são ensinadas para que os bandidos não consigam “falar por código”.

Atualmente são 397 brasileiros presos no Japão, sendo a maioria deles na capital Tóquio. Cônsul-geral do Brasil na cidade, Marco Farani afirmou também à BBC que se surpreendeu com o perfil dos brasileiros presos, “com uma maioria de classe média que você nunca imaginaria que entraria em uma prisão”.

O Japão é o segundo país onde mais estão presos brasileiros no exterior, superado apenas pelos Estados Unidos, onde se encontram encarcerados nada menos do que 407 brasileiros. De acordo com o Itamaraty, a maioria dos presos em território japonês responde por furtos ou roubos de pequenos valores, alem de trafico e consumo de drogas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

1. Seja polido;

2. Preze pela ortografia e gramática da sua língua-mãe.