sábado, 12 de dezembro de 2015

Politicamente correto da esquerda é responsável por ataques como o de São Bernardino

Por André,

RETIRADO DO FACEBOOK.

É HORA DE PÔR A CULPA EM QUEM A TEM.

Passou da hora de afirmar categoricamente, os cavalos de Tróia da esquerda "cultural" já são mais que meros engodos puramente intelectuais, já é hora de começar a fazer um "body count".

A começar pelo massacre de São Bernardino:

Sabe-se lá qual poderia ter sido o desfecho do ocorrido se não fosse uma "gun free zone". Com gente de bem com armas nas mãos outras coisas poderiam ter ocorrido: menos gente morta, ninguém morto, terroristas malucos impedidos desde o princípio.

Mas particularmente, conforme relata a notícia abaixo, um vizinho deixou de relatar os envolvidos por medo de ser acusado de racismo. Sabe aquele nosso lamurio que hoje em dia tudo é racismo? Pois é, chegou a sua exemplificação máxima na realidade. Provavelmente algum vizinho detectou atividade suspeita e nada fez por medo da alcunha arbitrária e sem sentido de ~islamofóbico~. É perfeitamente lícito pensar que tudo poderia ser evitado. Menos gente ou ninguém poderia ter morrido, mas o medo do politicamente correto falou mais alto e quem pode culpar o vizinho? Não se trataria da primeira vez e certamente não é a última, infelizmente - esse troço já se impregnou na sociedade.

E não menos importante: o médico que levou uma pedrada na USP e que faleceu hoje, pode botar na conta dos maconhistas leitores de Foucault. É por causa dessa gente que a polícia não entra lá e coisas que vão de pequenos assaltos a mortes têm uma possibilidade grande de acontecer. É pelo puro bel-prazer de achar que a USP é um feudo a parte da sociedade e que lá, misteriosamente, a estudantaiada deve ter o direito de fumar maconha livremente.

Pra mim é hora de bater nessa tecla semanalmente. Se a piadinha com gay que você conta pros amigos causa a morte de 350 gays por ano, por que a cultura autoritária do politicamente correto não pode e deve ser responsabilizada?


Vizinho não denunciou terrorista de São Bernardino por medo de ser chamado de racista.

Médico agredido com pedrada em festa da USP morre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

1. Seja polido;

2. Preze pela ortografia e gramática da sua língua-mãe.