sexta-feira, 20 de maio de 2016

O preço do experimento petista no Brasil: 1,4 trilhão

Por Stephen Kanitz,



Mansueto Deve Anunciar Rombo de R$ 1.4 Trilhões, Isso Mesmo

Fiquei feliz com a indicação do economista Mansueto Almeida, "considerado um dos grandes especialistas em contas públicas".

Agora teremos a verdade.

Que segundo meus cálculos, bem mais imprecisos do que alguém de dentro, deverá ser mais próximos de R$ 1.400 bilhões, do que os R$ 96 bilhões divulgados por Dilma. 

Esta monstruosa diferença aparecerá se usarmos os critérios contábeis desenvolvidos, há mais de 700 anos, por Luca Paccioli.

Nos 5 anos da Dilma, todas as contribuições que você trabalhador fez ao INSS, deveriam ter sido contabilizados como Dívida a Pagar aos Futuros Aposentados, de um lado.

E do outro, a débito, uma aplicação no Fundo Financeiro e Atuarial, como reza o artigo 231 da constituição de 88.

Aplicado por 30 anos, em média, suas contribuições renderiam juros e daria até sobras na hora de pagar sua aposentadoria.

Mas Dilma fez outra pedalada fiscal.

Dilma lançou estas contribuições como Receitas do Governo.

E não precisa ser muito inteligente, para perceber que logo em seguida estas "Receitas do Governo" viraram rapidamente Despesas do Governo.

Como mostra o meu demonstrativo.

Quando o correto, e o Mansueto deve saber disto, teria sido lançar como Dívida, e mostrar que agora temos uma Dívida sem lastro.

Ou seja se você pretendia se aposentar, esquece.

Seu dinheiro não foi aplicado como deveria, ao contrário, suas contribuições sumiram e você nem reclamou. Achou que o governo guardaria bem sua contribuição. 

Segunda feira saberemos o número exato.

Poderá ser mais ou menos do que a minha estimativa, mas não será nada perto dos R$ 200 bilhões que vários economistas tem estimado por aí.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

1. Seja polido;

2. Preze pela ortografia e gramática da sua língua-mãe.