domingo, 25 de dezembro de 2016

O multiculturalismo globalista tem sangue nas suas mãos

Por André,



Uma jovem estudante de medicina alemã de 19 anos foi estuprada e morta por um refugiado afegão na Alemanha (confiram a matéria suspeitamente honesta no Globo).

O ponto aqui é que homens jovens em idade militar NÃO SÃO REFUGIADOS.

Refugiado é idoso, criança, mulher viúva.

Marmanjo em idade militar NÃO É REFUGIADO, É IMIGRANTE. Poderiam ir para a Arábia Saudita, para o Kuwait, para o Bahrein, poderiam permanecer na Turquia, mas preferem ir para a Alemanha ou para Calais e entrar de qualquer jeito na Inglaterra (nem mesmo a França basta).

Os pais da garota, militantes ideológicos da doutrina do multiculturalismo e das fronteiras abertas usaram o funeral da filha para angariar fundos para imigrantes.

Os pais da garota, ligados à União Europeia, são militantes do multiculturalismo globalista que pretende abolir as fronteiras dos Estado-nação. E a coisa não para aí, ambos usaram o funeral da filha para arrecadar dinheiro em favor de imigrantes: http://usdefensewatch.com/2016/12/german-parents-of-daughter-rapedmurdered-by-muslim-migrant-collect-funeral-donations-for-migrants/.

A Europa morreu.

4 comentários:

  1. É NECESSÁRIO UM ACTIVISMO GLOBAL


    Os mesmos (marionetas da alta finança - capital global) que criticam o NACIONALISMO ECONÓMICO de Donald Trump... praticam depois... um ANTI-NACIONALISMO ECONÓMICO [sendo as multinacionais intocáveis, o anti-nacionalismo é uma coisa que já vale]:
    - os nacionais são massacrados todo o tipo de taxas, taxinhas, impostos, normas, multas... para depois... as multinacionais colocarem os seus produtos (mais baratos) no mercado... que foram produzidos em condições muito mais degradantes...
    .
    Nota: A alta finança (capital global) está apostada em dividir/dissolver as Nações... terraplanar as Identidades... para assim melhor estabelecerem a Nova Ordem Mundial: uma nova ordem a seguir ao caos – uma ordem mercenária (um Neofeudalismo).
    .
    .
    O futuro dos nativos europeus - que se interessam pela sobrevivência da sua identidade - é, antes que seja tarde demais, A MOBILIZAÇÃO PARA O SEPARATISMO.
    .
    Mas atenção:
    - é preciso ter cuidado com as marionetas ao serviço da alta finança (capital global) infiltradas em PNR's e afins: elas sabem que são múltiplas as Identidades Autóctones (no continente europeu e etc) em risco de sobrevivência... todavia elas insistem em manifestações isoladas... PROCURANDO BLOQUEAR O NECESSÁRIO ACTIVISMO GLOBAL para enfrentar a ameaça global: a alta finança (capital global).
    .
    .
    A alta finança (capital global), as marionetas ao seu serviço, e certos globalization-lovers que andam por aí... NÃO SUPORTAM a existência de povos que procuram sobreviver pacatamente e que procuram prosperar ao seu ritmo.
    .
    .
    .
    Todos diferentes, todos iguais... isto é: todas as Identidades Autóctones devem possuir o Direito de ter o SEU espaço no planeta (nota: inclusive as de pouco rendimento demográfico... inclusive as economicamente pouco rentáveis).
    Os 'globalization-lovers', UE-lovers e afins... que fiquem na sua... desde que respeitem os Direitos dos outros... e vice-versa.
    Pelo legítimo Direito à Sobrevivência das Identidades Autóctones:
    ---» http://separatismo--50--50.blogspot.com/
    .
    É NECESSÁRIO UM ACTIVISMO GLOBAL: leia-se, as múltiplas Identidades Autóctones do planeta (no continente europeu e não só) em risco de sobrevivência... devem contactar entre si... e devem manifestarem-se a nível global.
    O primeiro passo será/é ir divulgando a ideia de SEPARATISMO-50 nos países aonde a população nativa está sendo submergida pelo crescimento demográfico imparável dos não-nativos naturalizados.


    ResponderExcluir
  2. Conhecimento não é sabedoria. Os índios são nativos desta terra. Portanto, pela lógica deste texto os índios são nossos únicos ancestrais.
    Existem pessoas ruins em todos os lugares.
    Lúcifer foi expulso do céu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Existem pessoas ruins em todos os lugares".

      Exatamente! Por isso não devemos importar pessoas ruins de fora.

      Excluir

1. Seja polido;

2. Preze pela ortografia e gramática da sua língua-mãe.