domingo, 12 de fevereiro de 2017

Ainda sobre Clóvis de Barros

Por André,

Fiz dois textos levantando a pergunta (e assinalando com uma resposta) se Clóvis de Barros e Mário Cortella são filósofos. Viraram dos textos mais polêmicos e visitados do site. A primeira parte está aqui e a segunda, aqui.

Veio à tona no Facebook esta semana um trecho do programa Provocações onde Abujanra pergunta a Clóvis de Barros o que é a vida e as respostas não satisfazem o apresentador:


Quero chamar a atenção menos para a resposta insatisfatória de Barros e mais para um fato que atentei naquela série de dois posts: a empostação.

Todos devem convir que a postura de Clóvis é empostada, isso pode ser percebido na sua voz, no trejeito antes de falar e antes de "pensar", até nos movimentos de sua boca. Tudo soa falso.

Ninguém é empostado sem querer. Se a pessoa o é, o é porque assim deseja. Se assim deseja, o que precisa ser disfarçado com tanto esforço sob a capa da empostação?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

1. Seja polido;

2. Preze pela ortografia e gramática da sua língua-mãe.