quarta-feira, 16 de maio de 2018

A vantagem do conservador

Por André,

Estava a acompanhar uma discussão sobre a situação de calamidade da Venezuela num grupo universitário no Facebook. Um país que já gerou 1 milhão de refugiados, tem uma inflação de 12.000% e os comentários dos simpatizantes, adeptos e praticantes de ditaduras socialistas diziam:

"ainda bem que no capitalismo/livre mercado não tem gente passando fome".

São tantos erros que fica difícil começar. Primeiro: nesse caso, capitalismo de livre mercado (onde existe) real concorre com socialismo real (Venezuela), a briga não é entre capitalismo de livre mercado que concorre com mundo perfeito, arco-íris, céu de brigadeiro, mar de limonada (onde ninguém passa fome). Na comparação concreta, o capitalismo leva sim vantagem, embora não crie uma ordem social imaculada.

Porém, o conservador tem uma vantagem nesse debate em relação ao liberal e ao libertário (a quintessência do "capitalismo ideológico"), que tem um compromisso não com a vantagem concreta do capitalismo sobre o socialismo, mas estão na verdade ideologicamente comprometidos, tal como o torcedor de um clube nega qualquer milímetro de realidade contraditória que evidencie que seu time não é o maior do universo.

O compromisso do conservador com alguma forma de capitalismo se dá com base na realidade testada que mostra que, a despeito de quaisquer problemas (alguns simplesmente naturais, outro solucionáveis), a experiência "capitalista" é superior à socialista, mesmo que alguns ainda passem fome. Quem promete paraíso na terra, mundo perfeito etc são RELIGIÕES POLÍTICAS, ideologias modernas e o conservador, se bem atinado com a literatura que é herdeiro, é cético e sabe que problemas de ordem social sempre vão existir. Não existe ideologia que cure todos os males e crie a ordem social perfeita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

1. Seja polido;

2. Preze pela ortografia e gramática da sua língua-mãe.