quarta-feira, 22 de abril de 2020

Podcast: "O positivismo e as misérias de uma religião civil"

Por Estudos Nacionais,


O positivismo científico atingiu seu ápice nas primeiras décadas do Século XX. Uma de suas vertentes mais populares foi o positivismo jurídico, que teve em Hans Kelsen seu maior representante, atingindo o ápice da corrente teórica com a publicação da Teoria Pura da Direito.

O positivismo jurídico tratou de delimitar as fronteiras do Direito. O conhecimento propriamente jurídico era restrito a subsunção de fatos às regras estatais, sem nenhuma influência da metafísica, da transcendência racional ou da tradição religiosa. O resultado desse desalinhamento ficou evidente ainda no transcorrer do Século XX.

A tentativa de substituir o plano divino pela realização terrena de um mundo melhor foi o defeito congênito das maiores atrocidades políticas do século XX. A violência política contou com robusto aparato jurídico de leis e normas habilmente construídas para justificar o totalitarismo político em busca da civilização ideal.

A substituição de uma religião mítica por um simulacro positivista causou um grande debate entre Hans Kelsen e Eric Voegelin. Para explicar esse confronto de titãs, o professor e filósofo André Assis Barreto, co-host no podcast OliverTalk, conversou conosco em mais um episódio de Direito & Liberdade, por Estudos Nacionais.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

1. Seja polido;

2. Preze pela ortografia e gramática da sua língua-mãe.